Divulgação dos livros vencedores


Em cerimónia realizada no dia 20 de abril, data escolhida pela proximidade do Dia Mundial do Livro, foram divulgados os livros preferidos das crianças e jovens portugueses.

Foram apresentados dados estatísticos desta eleição, imagens e reportagens de todo o processo e estiveram presentes alunos e professores de muitas escolas de diversas regiões do país, que, replicando uma grande variedade de ações de campanha realizadas, demonstraram a dimensão e o impacto desta iniciativa.

Para além de muitos convidados e dos representantes de todos os parceiros (Pordata, Comissão Nacional de Eleições, Plano Nacional de Leitura e Rádio Miúdos), a cerimónia contou com a presença dos Senhores Ministro e Secretário de Estado da Educação. Para alegria de todos, estiveram também presentes os escritores Luísa Ducla Soares, António Torrado, Pedro Seromenho e David Machado.

Livros mais votados:

1.º CICLO

2.º CICLO

3.º CICLO

O principezinho de A. de Saint-Éxupéry Avozinha Gângster de David Walliams A culpa é das estrelas de John Green

Porque é que os animais não conduzem de Pedro Seromenho

Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling O diário de Anne Frank de Anne Frank

O tubarão na banheira de David Machado

O principezinho de A. de Saint-Éxupéry

O rapaz do pijama às riscas de John Boyne

Votação


A votação realizou-se na sexta-feira, 17 de março. Todas as escolas que se recensearam nesta iniciativa puderam realizar o ato eleitoral, permitindo aos seus alunos expressarem a sua opinião e participarem nesta votação nacional, para a qual estiveram inscritos 406 estabelecimentos de ensino. O facto de algumas escolas não terem realizado campanha eleitoral não foi impeditivo de participarem no processo.

Os alunos foram totalmente livres de votarem no livro que quisessem, desde que este estivesse nomeado no seu ciclo de ensino. 

Veja aqui todas as informações e materiais para o dia de eleição.

Ministro e Secretário de Estado em ações da campanha


A campanha eleitoral da iniciativa Miúdos a votos termina hoje, dia 15. Segue-se um dia de reflexão e, no dia 17, o ato eleitoral.

Nesta última semana de campanha o Ministro da Educação visitou a Escola Básica Ribeiro de Carvalho, do Agrupamento de Escolas D. Maria II no Cacém. Aí teve oportunidade de dialogar com alunos e de conhecer as várias ações que têm realizado para fazer a propaganda dos seus livros favoritos.

Também o Secretário de Estado da Educação se deslocou à Escola Básica da Azeda, do Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama, em Setúbal, para assistir a um debate entre os alunos defensores dos livros que estão a ser objeto de campanha. A apresentação e a moderação do debate estiveram igualmente a cargo de alunos.

Em ambas as ocasiões estiveram presentes também responsáveis das autarquias.


Numa iniciativa inédita, a Rede de Bibliotecas Escolares e a VISÃO Júnior organizam a eleição dos livros preferidos das crianças e jovens portugueses. Às crianças e jovens, será dada a possibilidade, através de uma eleição realizada em todas as escolas, de votarem no livro de que mais gostaram até hoje. O processo será semelhante ao de umas eleições políticas, promovendo simultaneamente a leitura e a cidadania: haverá recenseamento, apresentação de candidaturas, campanha eleitoral, votação e escrutínio dos votos, organizados e participados por alunos. Durante a campanha eleitoral, estes defenderão junto dos colegas os seus livros preferidos – podendo fazê-lo em comícios, cartazes, programas de rádio e televisão, sessões de esclarecimento, debates…

A iniciativa é aberta a todas as escolas que tenham alunos do 1º ao 9º ano de escolaridade e decorrerá durante o ano letivo de 2016-2017. O resultado destas eleições, que apurará a lista dos livros que as crianças e jovens portugueses mais apreciam, segundo o ciclo de ensino que frequentam, será conhecido em abril, assinalando o Dia Mundial do Livro.

Ao longo do ano letivo, será disponibilizado às escolas material de apoio que lhes permita dar a esta ação o caráter de um processo eleitoral político. Esta iniciativa, que pretende dar voz às crianças e jovens portugueses, habitualmente pouco auscultados em processos de decisão que lhe dizem diretamente respeito, possibilita um processo de aprendizagem importante, que ajudará a formar cidadãos de pleno direito. A iniciativa conta com o apoio da Comissão Nacional de Eleições, da Direção-Geral da Educação, do Plano Nacional de Leitura, da Pordata e da Rádio Miúdos.

_
Contactos
_
Lista de distribuição
_
Blogue
_
Facebook
_
Instagram
_
Twitter
_
YouTube
_
Podcast
_
Flipboard