Suporte > Orientações

Plano Anual de atividades

O Plano anual de atividades (PAA), documento que estrutura e enquadra, em cada ano letivo, o trabalho a realizar pela biblioteca escolar, deve ser elaborado em função dos objetivos e das metas do Projeto educativo de cada agrupamento/ escola, tendo em consideração, igualmente,  as linhas de atuação definidas pela Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) no Quadro estratégico Bibliotecas Escolares: presentes para o futuro, no Modelo de avaliação da biblioteca escolar e no Referencial Aprender com a biblioteca escolar.

Enquanto instrumento de operacionalização estratégica, o PAA deverá focar-se, pois, nos objetivos a atingir e nas ações que melhor sirvam a sua concretização, dando continuidade à ação da biblioteca na sequência do seu processo de avaliação e das ações de melhoria a implementar em cada um dos quatro domínios de atuação: A. Currículo, literacias e aprendizagem; B. Leitura e literacia; C. Projetos e parcerias e D. Gestão da biblioteca escolar.

A  planificação  do  trabalho  a  desenvolver  deve,  numa  primeira  fase,  centrar-se  na  resposta  às questões: fazer para quê?, o quê?, com quem?, para quem?, quando? e com que recursos? Estas respostas deverão conduzir, numa fase subsequente, à materialização de um conjunto de projetos/ ações e de atividades que correspondam às reais necessidades/ expectativas das comunidades escolar e educativa.

Para que possa ser assumido pelas diferentes estruturas pedagógicas e para que estas apoiem a concretização das iniciativas e projetos nele contidos, o PAA deverá ser objeto de discussão, aprovação e sistemático acompanhamento por parte delas. Só assim se conseguirá a desejada implicação das estruturas intermédias do agrupamento/ escola nas várias etapas da execução do documento.

Embora o Plano anual de atividades se constitua como um documento composto por um conjunto de intenções ambiciosas, é fundamental que a sua formulação o torne concretizável no contexto específico e singular de cada agrupamento/ escola. Assim, sem prejuízo da salvaguarda do princípio da autonomia das escolas/ bibliotecas, a Rede de Bibliotecas Escolares propõe a utilização de um modelo, tendo em vista a uniformização e agilização de procedimentos, bem como a melhoraria dos níveis de eficácia e qualidade da informação.

_
Contactos
_
Lista de distribuição
_
Blogue
_
Facebook
_
Instagram
_
Twitter
_
YouTube
_
Podcast
_
Flipboard